Home / Ejaculação Precoce / Ejaculação Precoce – Entenda e Aprenda a Controlar

Ejaculação Precoce – Entenda e Aprenda a Controlar

A Ejaculação Precoce é o orgasmo prematuro do homem, ela pode acontecer logo após a penetração ou até antes que a relação sexual aconteça. O diagnóstico do problema é somente para os homens que tem o problema com frequência. Um ou outro episódio pode ser descartado, afinal, há grandes chances de estarem ligados a tensões momentâneas.

A ejaculação é considerada precoce quando o homem não consegue ter controle sobre o momento da ejaculação.

Ela pode ocorrer até mesmo antes da relação sexual nos casos mais graves, logo no começo ou mesmo durante a relação, após poucos minutos.

LEIA TAMBÉM: Cientista cria um método para acabar com a ejaculação precoce em 47 dias sem tomar remédios…

O diagnóstico basicamente e feito pela história clínica quando o paciente relata que não sabe exatamente a hora que vai ejacular e, por isso, fica difícil controlar. Se isso ocorrer uma ou duas vezes não será suficiente para determinar se o homem sofre desse mal.

A verdade é que ansiedade e sexo não se atraem.  A prova disso está na palavra dos 30% de homens do mundo que sofre da ejaculação precoce, a recorrência é tão grande que passou a ser tratada como uma questão de saúde pública. As consequências vão muito além das decepções nos lençóis, resultam em depressão, stress e perda de qualidade de vida.

Como identificar a Ejaculação Precoce?

como evitar Ejaculação Precoce naturalmente

Para que esse distúrbio seja realmente identificado, a ejaculação precoce precisa acontecer muitas vezes. Se o homem não satisfizer a mulher em cerca da metade das relações sexuais, pode ser um forte indício de que ele ejacule antes do que deveria.

Enquanto o homem dificilmente consegue dizer quanto tempo durou a relação, a mulher consegue mensurar a duração do ato sexual até o orgasmo ser atingido. Por isso, o índice de satisfação do sexo feminino é usado como uma das maneiras de identificar a síndrome.

Não há um parâmetro de tempo para determinar se ocorreu ou não uma ejaculação precoce. Essa percepção é um pouco mais subjetiva e depende da observação do casal. A parceira certamente vai notar se a ejaculação acontece mais rapidamente ou não. A mulher usa o tempo que leva para atingir o próprio orgasmo como parâmetro.

Através de uma análise biológica e fisiológica do que seria um quadro considerado normal, constata-se que a ejaculação tem dois estágios. No primeiro, o sêmen é expulso dos órgãos considerados acessórios da reprodução (próstata, vesícula seminal e canal ejaculatório) para a uretra. Na segunda etapa, o líquido se dissipa pela uretra até o orifício da cabeça do pênis, que recebe o nome de meato uretral. Essa segunda fase é a do orgasmo. Na ejaculação precoce todo o processo acontece de forma muito rápida.

O nosso sistema nervoso central é responsável por controlar todo esse processo. Essa estrutura comanda todas as nossas ações, voluntárias ou não. Tanto a urina quanto a ejaculação são reguladas pelo esfíncter uretral externo. Quando o homem está nervoso, involuntariamente esse esfíncter relaxa e a ejaculação rápida ocorre.

Tipos de Ejaculação Precoce

Esta é a classificação:

Ejaculação Precoce Primária – Herdada geneticamente ou ocorre devido a problemas comportamentais desde período da infância (sexo desaprovado, masturbações rápidas e frequentes, etc…).

Ejaculação Precoce Secundária – Ocorre devido a razões psicológicas ou físicas sendo que o paciente já teve atos sexuais “normais” anteriormente. Pode ser temporário ou duradouro

Ejaculação Precoce Ocasional ou situacional – Ocorre às vezes ou com determinas parceiras (novas principalmente)

Entenda os Sintomas da Ejaculação Precoce

Para saber se você tem ejaculação precoce é preciso estar atento a alguns indícios durante a relação sexual. Se os sintomas forem recorrentes na vida sexual o diagnóstico é positivo. Caso contrário a recomendação é usar alguns métodos naturais para aliviar a ansiedade.

Sintomas da Ejaculação Precoce

Dificuldade em controlar a ereção por menos de um minuto de penetração;

Incapacidade de retardar a ereção ou realizar o coito interrompido;

Ansiedade e agitação além do normal no momento da relação sexual;

Frustração antes ou após o coito;

Incapacidade de manter algumas posições sexuais por mais de alguns segundos sem ejacular;

Baixa autoestima e autoconfiança;

Depressão, stress e ansiedade.

A ejaculação precoce não é um sinônimo de inexperiência, mesmo que o histórico sexual influencie no desempenho do homem. O problema pode aparecer em dois casos: pessoas mais jovens como adolescentes ou quem praticou pouco sexo ou então em homens que tinham um desempenho de bom no passado e passou a sofrer dos sintomas.  Este é o caso da manifestação da ejaculação precoce secundária, tem as mesmas causas de quem já inicia a vida sexual com o problema.

Principais causas da Ejaculação Precoce

Uma das principais causas é a ansiedade. Esse estado de humor impede o controle da ejaculação durante o ato sexual, o que acaba gerando mais ansiedade. Cria-se, dessa forma, um verdadeiro círculo vicioso. Quanto mais adrenalina é produzida, mas rápida a ejaculação ocorre. Em casos mais graves, o homem pode desenvolver problemas de disfunção erétil.

Isso acontece principalmente na adolescência, quando o medo e a falta de experiência aumentam a ansiedade. Geralmente, com o amadurecimento, os jovens passam a ter mais controle sobre o próprio corpo e o problema desaparece.

Ansiedade e stress;

Quadros de depressão;

Problemas emocionais ligados a relacionamentos passados;

Efeitos colaterais de medicamentos (como psicotrópicos);

Desnivelamento do hormônio da tireoide;

Aumento do nível de neurotransmissores;

Inflamação na próstata;

Fatores genéticos;

Danos no sistema nervoso;

Distúrbios de atenção.

Dentre as causas que podem fazer com que um adulto sofra desse problema, além da própria ansiedade, estão:

Hipersensibilidade na glande do pênis:

Uma das causas de ejaculação precoce nos homens adultos é a hipersensibilidade na glande do pênis ou cabeça do pênis. Nesses casos, com a menor estimulação, a ejaculação acontece. Através de um aparelho chamado bioestesiômetro, os médicos podem medir a sensibilidade do paciente e, assim, detectar o problema.

O exame é indolor. Sinais vibratórios são enviados para quantificar o tempo de resposta e a sensibilidade da glande. Com esse exame, pode-se diagnosticar se essa é ou não a causa do problema.

Baixo fluxo sanguíneo:

Outro problema bastante frequente com o avanço da idade é a diminuição do fluxo sanguíneo na região do pênis. Se as artérias cavernosas não apresentarem uma circulação de sangue satisfatória, a ejaculação precoce secundária pode acontecer.

Diferentemente da ejaculação precoce primária, a secundária é decorrente da incapacidade de alcançar ou de manter uma ereção. Como a ereção não pode ser mantida por muito tempo, a busca pelo clímax de uma maneira mais rápida acaba gerando a ejaculação precoce.

Nesse caso, o primeiro passo é resolver a dificuldade de ereção para só depois tentar sanar o problema da ejaculação.

Como não existe um tempo certo para considerar se a ejaculação é precoce, o homem precisa ouvir sua parceira (o). Mas se ele notar que ejacula antes mesmo da penetração e que isso já ocorreu várias vezes é bastante provável que sofra desse problema. Em alguns casos, o pênis nem chega a enrijecer completamente e a ejaculação já ocorre.

O Que Dizem os Especialistas

Pesquisadores chegaram a determinar o que seria o tempo de permanência do pênis dentro na vagina. O IELT – sigla em inglês para intravaginal ejaculation latency time – é a duração de uma penetração até a ejaculação. Um estudo publicado no “Journal of Sexual Medicine” mostra que o IELT médio entre os homens é de 5,4 minutos.

Já outros pesquisadores alegam que se o homem ejacular em menos de um minuto, já pode considerar que teve uma ejaculação precoce. Porém, os dados usados como referência neste assunto são de dois pesquisadores norte-americanos pioneiros da terapia sexual: Willian Howell Masters e Virgínia Eshelman Johnson. E recentemente por Robert J. Waldinger.

Nos anos 1960, eles concluíram que os homens que têm uma ejaculação rápida são aqueles que não conseguem continuar a penetração até satisfazer a parceira. E isso tem de acontecer em mais ou menos 50% das relações do casal. Se esse for o seu caso, é melhor procurar um médico o quanto antes, para que o diagnóstico seja feito e o tratamento, realizado.

Aprenda a Controlar a Ejaculação Precoce

Quando os homens desconfiam que apresentem um quadro de ejaculação precoce, a principal preocupação deles é sobre o processo de cura. O tratamento, no entanto, é relativamente rápido.

Existem terapias diferenciadas. Elas vão variar de acordo com as causas diagnosticadas pelo médico. Em grande parte dos casos, é remendada a psicoterapia. Através desse procedimento, o homem consegue identificar e controlar suas emoções e, por consequência, segurar a ejaculação.

A parceira também pode participar de algumas sessões. Nesses casos, é comum a interação entre o casal melhorar. O uso de antidepressivos para inibir a recaptação de serotonina também pode ser indicado para tentar controlar a ansiedade.

Há também uma linha terapêutica que recebe o nome de “tratamento cognitivo-comportamental”. São exercícios que o homem pode fazer em casa.

Espero ter conseguido o que é Ejaculação Precoce, você tenha conseguido entender e ver que dá para controlar a Ejaculação Precoce. Entretanto existem técnicas que você poderá aplicar em seu dia a dia onde poderá controlar e até curar-se da Ejaculação Precoce. Caso queira conhecer, clique no link abaixo e aprenda mais.

NOVO: Como durar mais já na próxima relação…

Veja Também

Como Controlar a Ejaculação Precoce

Como Controlar a Ejaculação Precoce

Para se aprender a como controlar a ejaculação precoce pode ser feito de diversas maneiras dependendo ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *